domingo, 5 de agosto de 2007

Petição 'online' contra radares

SOL
31 de Julho 2007

___________________________


Petição 'online' contra radares
Por Margarida Davim



Está a correr na internet um abaixo-assinado para aumentar a velocidade permitida em alguns dos locais controlados por radar na cidade de Lisboa. Até ao momento, já foram recolhidas mais de 1200 assinaturas, que vão ser enviadas a António Costa, o recém-eleito presidente da Câmara.

O limite de 50 km/hora imposto em vias como a Infante Santo, a Avenida de Ceuta e a Marechal Gomes da Costa é classificado como «uma verdadeira aberração» pelos autores de uma petição online que pretende alterar as regras dos radares colocados pela Câmara em Lisboa.
No abaixo-assinado defende-se que os 80 km/hora seriam a velocidade máxima adequada a todos os troços «do tipo ‘via rápida’, com quatro faixas de rodagem e baixa frequência de atravessamentos».
Os 21 radares, que começaram a multar no dia 16 de Julho, são vistos pelos autores deste texto como «uma campanha de caça à multa» usada pela anterior vereação camarária para enfrentar «as dificuldades financeiras» da autarquia.
No entender dos apoiantes desta petição, a Câmara deveria encontrar «um equilíbrio razoável entre a velocidade e os riscos», coisa que não acontece com os actuais limites de velocidade, já que andar a 50 km/hora «dá sono, propicia distracções, provoca travagens bruscas e emperra visivelmente a circulação».
O documento – que já recolheu mais de 1200 assinaturas – vai ser entregue ao recém-eleito presidente da Câmara, António Costa, recordando que ao fim de uma semana os dispositivos de controlo de velocidade «detectaram cerca de 17.800 condutores em excesso de velocidade e produziram, desta forma, um milhão de euros de receitas dos quais 320 mil terão como destino os cofres da câmara».

4 comentários:

Anónimo disse...

penso que se devia tambem pedir um aumento da velocidade na 2ª circular e vias semelhantes para 100 km/h, bem como nas AE para 140Km/h e velocidade ilimitada onde isso for possivel.

F. Penim Redondo disse...

Concordo com as ideias. Como não é possível alterar o texto de uma petição a meio do processo têm que ficar para uma próxima vez.

Diana Lopes disse...

Estes dois posts dão bem a ideia de que quem apoia e promove esta petição, não tem ideia nenhuma do que está a falar e se está a portar não como um cidadão responsável mas como um bando de egoístas, irresponsáveis e ignorantes. O mais triste é que devem ser pessoas de bem e nem sequer se apercebem da alarvidade das suas opiniões.

1) O Plano Nacional para as Alterações Climáticas exige que as velocidade nas Auto-estradas seja diminuida não aumentada por razões óbvias.

2) A velocidade é a razão principal para a mortandade nas estadas em Portugal. Portugal perde mais pessoas em acidentes rodoviários por ano que os Estados Unidos no Iraque.

3) Portugal é sempre referido em relatórios europeus como um mau exemplo em segurança rodoviária. Principal razão - falta de fiscalização das infracções.

4) Se conversarem com qualquer estrangeiro que teve a infelicidade de guiar em Portugal (inclusive espanhóis) explicarão que é um stress. É por exemplo frequente boçais colarem-se aos seus carros em ultrapassagem a fazerem sinais de luzes.

5)... poderia continuar... mas obviamente muitos dos subscritores da petição, sobre este assunto, acham que vivem sozinhos no mundo!

Diana Lopes

Filipe Silva disse...

A velocidade é a razão principal para a mortandade ? logo eu faço parte do resto... um camião cjocou contra min... no IP3!
Se existir consciência e boa formação, não havera tantos acidentes!!!!!!!

Filipe Silva